Nome: Heavy Rain
Gênero: Ação
Distribuidora: Sony
Plataformas: PS3

Para aqueles que possuem um PlayStation 3, 2010 foi o ano de inovações. Além do PS Move, o console foi marcado pela chegada de um título que entrou para a história do console: Heavy Rain.

Enredo de filme

Heavy Rain (Foto: Divulgação)
  Heavy Rain não é um game de ação comum, é muito mais do que isso. Primeiro é importante lembrar que, caso você seja adepto da ação frenética e poucas cenas de animação, realmente esse jogo não foi feito para você.
O título possui em enredo envolvente que faz com que o jogo se pareça demais com um filme. A diferença é que você quem monta os rumos dessa história. Isso mesmo, o ponto alto de Heavy Rain são os rumos que a história pode tomar, fazendo com que dificilmente você jogue o game apenas uma vez. Isso sem contar na possibilidade de muitos finais diferentes.
A história gira em torno de quatro personagens que tem suas histórias interligadas no decorrer da trama, todas relacionadas aos crimes cometidos pelo Assassino do Origami. Cada personagem possui determinadas características e funções ao longo do enredo, são eles: Ethan Mars – arquiteto que vive um inferno astral com seu filho Shaun; Madison Page – Fotógrafa que precisa conviver com sua insônia; Scott Shelby – Detetive particular das vitimas do assassino e que sofre com sua asma crônica; Norman Jayden – Agente do FBI que conta com a ajuda de seu moderno e sofisticado óculos de investigação.

A fotógrafa Madson (Foto: Divulgação)

Interação com os personagens

A principal aposta de Heavy Rain é relacionada à interação com os personagens e seus afazeres. Em boa parte do tempo, você precisará executar movimentos para funções simples como fazer a barba e colocar a janta, ou movimentos mais complexos como fugir da polícia e encarar uma briga. Para isso, é necessário realizar a seqüência exata de comandos, apresentados na tela, que variam de movimentos com o analógico, sincronia de botões e até mesmo sacudir o seu Dual Shock.
Essa fórmula faz com que você assista a todas as animações sem deixar a concentração de lado. Pode parecer que não, mas funciona perfeitamente, principalmente se levarmos em conta que o game oferece a possibilidade de ser jogado no idioma português de Portugal. Só é preciso se acostumar com expressões da “terrinha” como: raios, o pá.

Ethan e seu filho Shaun (Foto: Divulgação)

Hora de se movimentar

Na hora em que é necessário controlar os personagens pelos cenários, é necessário ficar atento a enorme integração com os elementos. Por exemplo, logo no inicio do jogo é necessário se orientar as tarefas com Shaun e os horários de cada uma delas. Então é fundamental se organizar para fazer o menino curtir um pouco de televisão, lanchar, preparar o dever de casa, jantar e ir para a cama, todos nos horários determinados. Se eles não forem cumpridos, você não terá pela frente um ‘Game Over”, mas em certas ocasiões, deixar algumas tarefas de lado, pode influenciar o rumo da história.
Porém, é bom frisar que a movimentação dos personagens não é lá essas coisas. Devido às câmeras serem em grande parte fixas, por diversos momentos, você vai se sentir totalmente perdido na hora de se locomover em alguns cenários. E para piorar, o controle apresenta movimentos duros e pouco eficazes, fazendo com que você torça para voltarem às animações na tela.

Detetive Scott Shelby (Foto: Divulgação)

PS Move

O jogo recebeu uma atualização após o lançamento do acessório PS Move, Com ele, é possível realizar outros tipos de movimentos, bem diferentes dos executados com o joystick padrão. Um exemplo bem curioso é o momento em que Ethan faz a barba no banheiro, você deve executar o mesmo movimento com o PS Move.

Pequenos bugs

Chama a atenção os pequenos bugs de Heavy Rain. São personagens atravessando outros, óculos que surgem “do nada” no rosto de Norman e alguns estouros de polígonos (expressão para quando pequenos pedaços do cenário começam a piscar sem função nenhuma).
Embora os gráficos sejam muito bem desenhados e feitos em cima de atores de verdade, algumas expressões faciais não obtém o tempo de resposta exato de uma fala (na versão original em inglês, é claro). Isso fica muito evidente em sequências de discussões entre os personagens da trama.

Norman e seus óculos de investigação (Foto: Divulgação)

Conclusão
Heavy Rain é um típico game que veio para revolucionar a nova geração de consoles. Com um sistema baseado em combinação de botões e movimentos, aliados a um enredo empolgante e repleto de reviravoltas, o jogo foi considerado por diversos meios especializados como o game do ano para PS3. Você concorda?
* Agradecemos a Revolution Games Express pelo envio do game para análise.
5 curiosidade sobre Heavy Rain:
1 – Heavy Rain utilizou atores de verdade para que interpretassem os personagens do jogo. Depois de terminar o game, é possível assistir ao making off do jogo, no qual algumas destas cenas estão disponíveis. Destaque para os vídeos do processo de seleção
2 – Em determinado momento, é necessário fazer movimentos com o Dual Shock 3, de forma parecida com a utilizada no Wii Remote. Muitos jogadores ficaram “pacados” em cenas desse tipo, alegando que movimentavam o direcional e não surtia efeito no jogo.
3 – Quando jogado na versão em português, o game acaba ganhando cenas hilárias. Algumas delas são referentes aos sotaques e gírias em português que, até você se acostumar com elas, fazem com que se divirta com os diálogos dos “gajos”. Isso contar nos palavrões populares na nossa língua.
4 – Heavy Rayn possui cenas de nudez explicita. Se levarmos em conta o primeiro item, referente ao jogo ser desenhado em cima de personagens de verdade, muitas pessoas achavam que os atores ficaram nus para reproduzir as cenas. Mas para infelicidade dessas pessoas, o corpo nu dos personagens foi todo desenhado em cima de atores vestidos.
5 – Algumas produtoras tentaram levar a história de Heavy Rain para os cinemas. Diversas idéias de enredo surgiram, como por exemplo, contar a história do Assassino do Origami ou mostrar os personagens em uma trama após o final do game. Porém, seu diretor David Cage recusou todas as ofertas e alegou que a fórmula de levar um game de sucesso para os cinema é totalmente falha.

Por Diego Borges Da redação da tech tudo
COMPARTILHAR
Posts anteriorCaverna do Jedi -09
Próximo PostTV 3D sem óculos é o novo foco da Toshiba
Faustino Neto- O Nerd Tatuado Editor geral, editor de vídeo, fundadorOcupação: Empresário, blogueiro , youtuber, social mídia, fotógrafo, colecionador. Base de operações: Arapiraca/Alagoas Ações Nerd: Livros, Games, RPG, HQ, cinema, STAR WARS, colecionáveis, fotos , tatuagem, Simpsons, breanking bad, Game of thrones e outras series Poderes mutantes: Ter lag quando estou conversando Viaja sem sair do lugar