O vídeo atribuído ao grupo anarquista Anonymous postado hoje no YouTube é falso.  O grupo afirma que não tem planos de tirar a rede social do ar. A notícia fala que a palavra de ordem é derrubar o Facebook, que será atacado à meia-noite do dia 28. “Embora seja verdade que o Facebook tenha pelo menos 60 mil servidores, ainda assim é possível derrubá-lo”, afirma o vídeo.

anonymous1O grupo Anonymous em um de seus protestos (Foto: Divulgação)

O post não explica porque o Facebook foi escolhido dessa vez, mas parece fazer uma conexão entre a rede social e o governo norte-americano. “Uma guerra online já começou entre o Anonymous, o povo e o governo dos Estados Unidos”. Um vídeo postado em 2011, também atribuído ao grupo, ameaçava atacar o Facebook em 5 de novembro daquele ano, e acusava o site de vender informações de usuários ao governo. A ameaça, no entanto, não se concretizou.


Outro motivo alegado no vídeo é a isenção de Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, durante um longo período, em relação ao projetos SOPA (Stop Online Piracy Act) e PIPA (Protect IP Act). Zuckerberg se pronunciou sobre o assunto apenas no último dia 18, com um post em sua rede social. “A Internet é a ferramenta mais poderosa que temos para criar um mundo mais aberto e conectado. Não podemos deixar que leis mal elaboradas fiquem no caminho do desenvolvimento da Internet.”.
Esse ataque foi desmentido pelo grupo um pouco depois que a notícia se tornou popular nas redes sociais. O Anonymous tem um histórico de sucesso no que se refere a protestos na Internet. No último foi no dia 20, hackers do grupo publicaram dados pessoais de Robert Mueller, do FBI, em retaliação às ações promovidas contra o site Megaupload, acusado de pirataria e que teve sua página de downloads bloqueada.

Via Cnet