A Asus apresentou os novos smartphones da linha Zenfone 5 nesta quinta-feira (16 de agosto).

Alguns canais e influenciadores receberam uma caixa com alguns itens, e isso fez com que a vontade de todo mundo fosse atiçada.

Os aparelhos tem uma nova tecnologia de inteligência artificial (IA) nas câmeras que conseguem identificar 16 cenas e objetos para melhorar as imagens capturadas e também é possível capturar fotos em ângulos de até 120 graus, recurso conhecido como Ultrawide.

Pensando em melhorar o uso da bateria, a Asus adaptou o IA para melhorar a vida útil da bateria. Na parte da noite onde muitos deixam o celular carregando, quando dormem,  o novo sistema pausa o carregamento do aparelho em 80% e horas próximo do usuário acordar ele completa a carga evitando o desgaste da bateria que possui 3.300 mAh.

Como podemos ver, o design do Zenfone 5 chama atenção pela aparência ao similar iPhone X. Fora ele, outros aparelhos também estão apostando nesse novo design de bordas finas e tela infinita.

Os aparelhos estão com um potente processador Snapdragon 636 que é desenvolvido pela Qualcomm. Ele promete o desempenho 29,5% melhor que o concorrente Moto G6 Plus, além de manter um alto desempenho para os jogos.

Além do Zenfone 5, a Asus lançou também o Zenfone 5z. Uma versão superior e com mais recursos que o modelo 5. O aparelho 5z consegue ser 14,01% mais potente que o iPhone X, segundo estimativas da Asus.

O 5z está sendo vendido em três versões: 256 GB, 128 GB e 64 GB. Os preços variam de acordo com a capacidade de armazenamento, de 3.399 reais, 2.499 reais e 2.949 reais.

Também temos Zenfone Max Pro, a linha mais simples que tem uma autonomia de bateria de 48 horas e conta com 5.000 mAh. Será possível assistir até 25 horas de vídeos em sequência ou navegar 42 horas pela internet usando o 3G.

Zenfone 5 Selfie está: R$ 1.649, Zenfone 5 Selfie Pro está: R$ 1.899 e o Zenfone 5 está (em duas opções de armazenamento): 64 GB (R$ 2.199) e 128 GB (R$ 2.499).

É a primeira vez que a Asus lança uma linha só com Android Puro e sistema operacional aberto que permite modificação da fabricante na interface.

E aí, já testou o novo aparelho ou viu algum review?! Comente aqui e compartilhe a sua opinião sobre ele!