Sabemos que Will Smith não aposta suas fichas em qualquer projeto, portanto esse é o primeiro ponto pra você embarcar sem medo na aventura de Bright!

A mais recente aposta da Netflix é fundamentada numa história futurista, um tanto atemporal. Parece uma dicotomia a princípio e envolve seres fantásticos misturados ao nosso conhecido mundo real, convivendo entre si.

É difícil de classificar… seria aventura? Fantasia? Ação policial? Melhor ainda: tudo isso junto! Aí você se pergunta: não é muita informação? Não! O roteiro é bem escrito e deixa toda a parte fantástica bem sutil. Na verdade, trata-se de uma história de perseguição à minorias, de corrupção, de poder e de coragem.

Uma dupla de policiais, um humano e um orc, se veem presos nesse enredo de fuga alucinada após toparem com uma elfa que traz consigo um artefato precioso: uma varinha mágica.

A dupla policial em ação: o humano Daryl Ward e o orc Nick Jakoby

Devido a importância do artefato, diferentes grupos saem em perseguição do trio, desde gangues à policiais e até mesmo membros de uma seita que pretende trazer de volta o Senhor das Trevas.

Tecnicamente, o filme é muito convincente. Efeitos visuais e maquiagem muito bons, fotografia coerente, cores frias e cenários predominantemente noturnos permeiam a trama sombria. As explosões não ficam devendo em nada às produções hollywoodianas!

Elfos e a magia de Bright

As classes (orcs, fadas e elfos) são apresentadas de forma um tanto apressada, mas não insatisfatória. O ritmo é alucinante e talvez alguns pontos da história passem muito rápido ou fiquem apenas subentendidos, mas não chega a comprometer. De certa forma, as lacunas deixadas no roteiro até sugerem uma continuação.

O fato é que Bright é uma história sobre descoberta e caráter, sobre três deslocados (um humano pobre e negro, um orc sem clã e uma elfa que, apesar de elfa, é desertora) que vão fazer tudo o que for possível para defender o que é que é certo. É uma história de heróis cotidianos que passam desapercebidos, tornando-se super heróis através de uma profecia.

Bright foi uma forma muito inteligente de inserir fantasia no mundo real, de maneira convincente e com uma mensagem de sacrifício e glória!

Ficha técnica:

O novo original Netflix estreou em 22 de dezembro de 2017 e encontra-se disponível online e para download na plataforma de streaming!

Confira o trailer:

REVER GERAL
Pontuação
COMPARTILHAR
Posts anteriorWes Anderson no seu final de semana
Próximo PostUm Homem Chamado Ove
Formada em Turismo e pós-graduada em Administração Financeira, consumidora compulsiva de qualquer material Sci-Fi, colecionadora de bons livros, cinéfila, tatuada, gamer por diversão, crítica amadora e metamorfose ambulante. Super poder: maratonar temporadas inteiras de séries em um único dia Ponto fraco: música ruim é kriptonita
Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here