Pantera Negra chega aos cinemas pra provar pro mundo que filmes de super heróis não são coisa de criança!

 

Em time que está ganhando não se mexe, certo? Errado! A Marvel aprimorou a fórmula e finalmente aprendeu a usar o alívio cômico sem ferir a dignidade de nenhum personagem, fazendo de Pantera Negra o seu melhor filme até o momento!

Sim, meus caros, eu não estou exagerando. As mensagens passadas de conotação política durante toda a trama são muito fortes e atuais, tornando-se um marco de seriedade no MCU. Mas não deixa de ser divertido!

 

A bela aproximação aérea de Wakanda

Enfim, vamos por partes, como faria Jack, o estripador! Apesar do Pantera ter aparecido nas telonas pela primeira vez em Capitão América: Guerra Civil, pouco se sabia (no cinema) sobre a origem de Wakanda e seus defensores. Nesse aspecto, o filme funciona muito bem como apresentação de personagem, de forma muito sucinta, mas fluida, sem cansar o público.

A história do surgimento de Wakanda e do primeiro Pantera Negra é contada ainda no primeiro arco, de uma forma que chega a ser poética. É uma excelente adaptação do material criado por Jack Kirby e Stan Lee. Você pode conferir essa origem de forma mais detalhada acessando nosso vídeo: Conhecendo o personagem – Pantera Negra.

Cultura e Política

Duas mensagens são muito fortes: a cultural e a política. Você consegue sentir empatia pelo antagonista Erick Killmonger e acompanhar a jornada de T’Challa pelas decisões tomadas por seus antecessores e a reflexão sobre suas consequências. T’Challa cresce durante o filme, enquanto nos ensina o verdadeiro sentido de liderança e quando ela se confunde com tirania.

Erik Killmonger (Michael B. Jordan) e T’Challa/Black Panther (Chadwick Boseman)..Foto: Matt Kennedy..©Marvel Studios 2018

Em termos de efeitos especiais, locações, figurinos… O filme é de uma riqueza impressionante, de fazer brilhar os olhos! Toda a tecnologia apresentada em Wakanda, apesar de futurista, é uma ideia facilmente comprável. Ryan Coogler apresenta um roteiro linear, com começo, meio e fim bem cortados e fechando a ideia sem fios soltos, Pantera Negra é a melhor forma de começar o ano!

A cultura negra é lindamente detalhada em vestimentas, costumes, ritos, danças, força e imponência. É impossível não se encantar com a riqueza de cultura e o trabalho dos figurinistas e produção de design. As Dora Milaje são um deleite à parte, mostrando fidelidade e a força das guerreiras de Wakanda.

Dora Milaje – as guerreiras protetoras do Rei

Apesar de apresentar muitos personagens, cada um tem sua importância e seu lugar na trama. Usar um líder tribal como M’Baku como alívio cômico foi bem dosado e inteligente, sem comprometer a seriedade da história. Talvez, apenas talvez, o Ulysses Klaue, também conhecido como Garra Sônica, tenha sido subutilizado, mas ok, sem ressentimentos.

Pra terminar em grande estilo e nos fazer estufar o peito, T’Challa usa um provérbio africano (inclusive usado recentemente pelo Papa Francisco), que vai te fazer entender a referência no contexto real. Pra evitar spoilers, apenas não perca as duas cenas pós-créditos!!!

Pantera Negra chega aos cinemas brasileiros em 15 de fevereiro de 2018. Conte pra gente a sua experiência com esse filme fantástico!
Loading Facebook Comments ...