Em Vingadores: Ultimato, chegamos ao fim de uma saga iniciada em 2008.

 

Assisti Vingadores: Ultimato na pré-estreia e, até agora, ainda não sei bem como me comportar em relação ao filme. É difícil comentar com alguém que ainda não tenha assistido sem que, corra risco de dar spoiler.

Sabem aquelas sagas de quadrinhos enormes, que levam um bom tempo até chegar em sua conclusão? Vingadores: Ultimato é isso, porém compilado em 3 horas de filme.

Você fica preso olhando para a tela, até nas partes mais calmas do filme, você não vai conseguir tirar os olhos da telona.

Vingadores: Ultimato
Chris Evans, uma última vez como Capitão América

O filme é baseado todo em torno da dor da perda de entes queridos e do sentimento de falha dos Vingadores remanescentes. Consiste em 3 atos, luta, busca e luta. Quando surge uma oportunidade de reverter todos os estragos que Thanos causou em Guerra Infinita. Steve Rogers e os outros sabem devem fazer. O filme já começa com uma boa e básica ação daquelas de filmes de heróis. Aí você já pensa “nossa, 3 horas só de porradaria!”. Contudo, no segundo ato vem a parte da busca, que nos remete à batalha de Nova Iorque (2012) – prestem muita atenção nessa parte, pois, ela deixará uma pergunta no ar, no fim do filme – passando por Thor: Mundo Sombrio (2013), Guardiões da Galáxia (2014), Guerra Infinita (2018). Então, em seguida vem o ato 3, que é o desfecho do filme, desse momento em diante, a adrenalina vai a mil.

A sala na qual eu estava, a cada momento da luta final, eram gritos, palmas, a sala inteira vibrando a cada golpe desferido pelos heróis. Além disso, o choro é inevitável, assim como Thanos ;). Preparem-se, pois não tem como não se emocionar. O filme é, como sabemos, a despedida de alguns atores, como Chris Evans por exemplo. E, a Marvel sabe como fazer um filme, sabe como agradar os fãs. Embora, na minha humilde opinião pecou em um único personagem, mas isso não vem ao caso hehehe.

Vingadores: Ultimato
Armadura do “fazendeiro” Thanos, servindo como espantalho para espantar corvos ou qualquer outra coisa indesejada! 😉

O final do filme, é um final lindo, perfeito para esse encerramento, escrevendo essa crítica e lembrando de alguns momentos do filme, cheguei a me arrepiar e marejar os olhos. Final épico para um filme épico, simples assim.

Destaque para o Capitão América, Thanos, Tony Stark e, com toda certeza, Hulk!

Mas e você, já assistiu o filme? Concorda com tudo que foi dito? Conta aí pra gente!