Hoje em dia o acesso aos materiais de RPG é muito fácil, além da internet, temos aqui no Brasil algumas editoras – como  Devir e Jambô – que traduzem e lançam por aqui várias obras RPGísticas. Mas quem, assim como eu, vivenciou os anos 90 sabe que as coisas eram bem diferentes.

A internet ainda estava engatinhando e os Role Playing Games não eram interessantes para o mercado editorial brasileiro. A única salvação foi a saudosa Dragão Brasil, que surgiu em 1994 e trazia as novidades do RPG: traduções, introduções à aventuras e dicas para mestres e jogadores iniciantes compunham o conteúdo mensalmente. Em 2009, com as baixas nas vendas, a Dragão Brasil foi encerrada após 15 anos e 111 edições.

Por anos, a saudade assolava os fãs órfãos; e a esperança de ver o retorno deste grande título de volta, aos poucos, foi minguando. Mas esse ano o lançamento do fenômeno Stranger Things reacendeu a chama da nostalgia oitentista e tudo aquilo que houve de bom naquele período, juntamente com o bom e velho Dungeons & Dragons. Em cada episódio os elementos do RPG mostraram-se constantes, sem contar com a abertura, que apresenta a logo da série que faz lembrar o logo da revista Dragão Brasil.

db112-capaCom o enorme sucesso que a série vem fazendo, os editores da revista resolveram lançar em formato digital uma edição especial, enumerada como #112, adaptando Stranger Things ao 3D&T. E é claro que isso deixou os fãs na maior euforia e o feed back foi extremamente positivo, fazendo com que um projeto de financiamento coletivo fosse feito para reviver de vez a grande revista.

Veja o vídeo abaixo com alguns detalhes:

Participe também desse financiamento pelo site: https://apoia.se/dragaobrasil

E aí, Nerd? Você já chegou acompanhar a Dragão Brasil? Responde aqui nos comentários, e até a próxima!