É de se esperar que o ato de esquartejar dezenas de orcs resulte em muitas manchas de sangue na sua roupa (ou armadura medieval). O pessoal do Snowblind Studios, casa de The Lord of the Rings: War in the North, não só sabe disso, como vem transformando o jogo na versão mais sangrenta da série até o momento.

Anões e elfos sujos de sangue não são novidade para quem joga Dragon Age, mas raramente aparecem na série Senhor dos Anéis, que sempre se afastou de batalhas sanguinárias. Em War in the North, porém, se você sair de um quebra-quebra sem grandes manchas de sangue, é porque fez alguma coisa errada – ou ficou lançando magias a três quilômetros de distância.

Sangue, muito sangue. Tanto sangue, que deve ser o primeiro jogo da série a ganhar o selo de classificação etária “M” (de “mature”, para maiores de 17 anos). O fato de a Snowblind ter conseguido isso sem apelar para elfas com decotes exuberantes me deixa feliz e triste ao mesmo tempo.

The Lord of the Rings: War in the North será lançado ainda este ano para PlayStation 3, PC e Xbox 360.

 por agente smith 222, fonte: Kotaku