Filmes de Ficção Científica que você precisa conhecer!

Listo aqui 5 filmes de ficção científica bem fora do comum, talvez nem tanto pelo advento da internet e sua grande disseminação de informação, mas ainda assim muita gente não consegue escapar de Star Wars e Star Trek como grandes expoentes do gênero, os mais cults irão até o Kubrick com 2001, mas ainda assim existem inúmeras excelentes obras que ficam no desconhecimento, e mantendo a linha das listas, as descrições são meramente informativas, para fim de evitar spoilers e não atrapalhar a experiência para aqueles que por ventura se dispuserem a assistir aos filmes, seguem então:

Fuga no Século 23 (Logan’s Run – 1976) 

Dirigido por Michael Anderson, Logan’s Run trata de uma distopia governada por um super computador que cuida de todos os aspectos das vidas das pessoas, onde aos 30 anos supostamente eles devem ser enviados para o que chamam de “Carrossel” um mistério que ronda toda a construção do roteiro, não se espantem com as semelhanças com o filme A Ilha do Michael Bay.

Geração Proteus (Demon Seed – 1977)

Em Demon Seed acontece uma mescla do Sci-Fi com o terror, baseado no romance de mesmo nome escrito por Dean Koontz, um supercomputador, Proteus IV, adquire autoconsciência e, como qualquer ser senciente quer se reproduzir. Para tal, ele aprisiona a esposa do cientista que o criou, com a intenção de insemina-la com o que poderia ser o inicio de uma nova raça, misto de humana e máquina.

Westworld – Onde Ninguém Tem Alma (Westworld – 1973)

Agora sim, uma mistura fina com o western faz de Westworld um exemplar raro no mundo do cinema, trazendo o ator icônico Yul Brynner como protagonista. Na trama turistas em um parque de diversões que simula o “Faroeste” dos Estados Unidos (de onde vem o título do filme) – em que os personagens secundários são robôs. Em “Westworld”, a graça é duelar contra robôs. Yul Brynner faz o papel de um destes robôs, o vilão principal.

13º Andar (The Thirteenth Floor – 1999) 

Apesar do diretor Josef Rusnak não ter tido lá grande sucesso, em 1999 ele deixa uma obra bem interessante, 13º Andar aborda a polêmica (para a época) ideia da realidade virtual, fazendo com que nesse filme a parte psicológica seja confundida com a realidade tecnológica.

Cidade das Sombras (Dark City – 1998) 

Talvez muito ofuscado pela grande repercussão que Matrix teve no ano seguinte, Cidade das Sombras ficou fora dos grandes circuitos. Apesar de ter sido, inclusive, influência para as Wachowski, esse belo longa dirigido por Alex Proyas vem abordar as questões de memórias e seus impactos na concepção do Ser, onde uma civilização super desenvolvida manipula o mundo através dos sonhos das pessoas.

Mostrando como a amplitude da ficção científica pode favorecer para a idealização de ótimas obras cinematográficas, os exemplos acima são ótimas indicações para campos não tão conhecidos do público, aproveitem.