Bem-vindos a mais um destino nerd! Vamos conhecer o lar de uma das figuras lendárias mais importantes da Inglaterra: Robin Hood!
Estátua de Robin Hood na floresta de Sherwood – Nottingham

Se você é um nerd de verdade, obviamente conhece a lenda do fidalgo que se tornou o “bom ladrão”, roubando dos ricos para distribuir com os pobres e injustiçados. Por isso, prosseguindo no nosso tour nerd pelos lugares que são palco de lendas e contos da cultura pop, hoje vamos conhecer a floresta de Sherwood, a famosa floresta que serviu de lar para o Príncipe dos Ladrões e seus homens da floresta, o famoso Robin Hood!

As Aventuras de Robin Hood, da editora Zahar, compilado dos contos de Alexandre Dumas

O relato literário mais antigo da lenda de Robin Hood é o clássico de Alexandre Dumas, de 1872, Robin Hood, o Príncipe dos Ladrões. História e lenda se misturam quando se trata do personagem, que é considerado histórico, apesar da ausência de prova material sobre sua existência. Entretanto, a força do conto passado de geração em geração é tão grande e tão importante para o condado de Nottingham que a figura do personagem passou a incorporar inclusive a bandeira local.

As histórias colocam Robin dos Bosques entre os anos de 1160 e 1220, atormentando a vida dos ricaços que passavam pela floresta de Sherwood na Idade Média, porém, não existe um registro correto de datas. Nessa fase, a floresta de Sherwood que nasceu na última glaciação, tinha uma extensão de 40.500 hectares.

Infelizmente, hoje restaram apenas 180 hectares contínuos de floresta preservada. Mas não priemos cânico! Ainda é possível fazer uma fantástica viagem à Idade Média e ao território de Robin Hood! Graças às produções cinematográficas derivadas da lenda, o condado de Nottingham e a floresta de Sherwood passaram a ter uma visitação de cerca de 500 mil visitantes por ano!

Viajando na lenda

Hoje, área de preservação ambiental, a floresta de Sherwood anda decrépita, mas não é mais assombrada pelo desmatamento causado pelo avanço imobiliário. Seu estado de mortandade é, em sua quase totalidade, fruto da idade da vegetação, que hoje lembram muito os carvalhos lutadores de O Senhor dos Anéis. Os carvalhos centenários tem um aspecto fantasmagórico – o que contribui ainda mais para o clima mágico medieval – e as novas árvores levam cerca de 300 anos para apresentarem um aspecto saudável de carvalho adulto.

Um dos principais pontos turísticos locais é o “Grande Carvalho”, que na lenda servia de esconderijo para Robin e seus homens. Acredita-se que o Major Oak que hoje habita a floresta de Sherwood não é o mesmo da época de Robin, já que este teria cerca de 700  anos, não sendo assim possível se tratar da mesma árvore que, à época da lenda, já era um frondoso carvalho adulto gigantesco. Ainda assim vale a visita pela referência!

Outro lugar que você não pode deixar de conhecer é o castelo de Nottingham, que foi transformado em museu em memória da lenda de Robin Hood, contendo sua estátua na entrada e um mapa com todos os pontos importantes contidos na lenda assinalados. Também é possível visitar a caverna que servia de moradia para os homens da floresta! Podemos encerrar o tour na Igreja de Santa Maria, em Edwinstowe, onde supostamente Robin dos Bosques e Lady Marian teriam se casado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para reforçar a existência do Príncipe dos Ladrões, recentemente um caçador de recompensas amador encontrou uma belíssima joia datada de período equivalente ao da existência de Robin! O anel está em posse do museu de Nottingham, para testes de autenticidade, e deve conferir ao felizardo caçador de recompensas uma pequena fortuna!

Teria o anel se perdido durante um dos saques de Robin Hood?
Fique com essas belíssimas imagens da floresta de Sherwood e viaje pra dentro da lenda:

E aí, nerds, gostaram desse destino? Deixe nos comentários que outros lugares da cultura pop você quer conhecer!