ntcast18

Fala galera nerd! Estamos trazendo mais um Ntcast para vocês e desta vez Eu Faustino Neto (o Nerd Tatuado), junto com Julio O cavaleiro e Bretanha gravamos um podcast sobre os filmes que já vimos, os reboots que curtimos e remakes. Mas também falamos sobre o que deram certo ou deram errado, o que não deveria ter o que deveria ter regravado ou refeito.

Escute esse Ntcast , sobre estes dois eventos  e dá boas risadas.

E não se esqueça de enviar um email para gente nerdtatuado@gmail.com e seu email será lido em nosso ntcast e você poderá participar do nosso podcast.

O ntcast é Editado por Os Editores

Contatos:

Email: nerdtatuado@gmail.com

Twitter: @nerdtatuado

Instagram: @nerdtatuado
Facebook: https://www.facebook.com/nerdtatuado

Vine: @nerdtatuado

Grupo aberto do Viber:  viber.com/nerdtatuado

Youtube: youtube.com/nerdtatuado

Assine nosso feednerdtatuado.com.br/feed/podcast

2 COMENTÁRIOS

  1. Adorei o programa, parabéns.
    Só um adentro: A Fantástica Fábrica de Chocolate de Tim Burton é um filme baseado no livro e ñ no filme dos anos 70 com Gene Wilder. Q claro o antecessor é realmente genial, isso é inegável, mas Burton criou o seu universo pra adaptar o livro, e muita coisa pode ser mais bem explorada na versão do Burton. Inclusive o próprio afirmou q nem assistiu a primeira adaptação. 😉

    A trilogia de “O Cavaleiro das Trevas” de Christopher Nolan começou muito bem, teve seu ápice com o segundo filme (assim como Star Wars: O Imperio Contra Ataca) e finalizou de uma maneira épica seguindo a cronologia criada pelo roteiro inicial. Claaaaro q as passagens poéticas podem ter sido um pouco fora do q os mais conservadores esperavam, mas o fato de Bane ter ligação com a Liga das Sombras foi sacada de mestre, afinal, isso e muito do q acontece no filme, tem referências aos quadrinhos, inclusive Bane já foi um Ubú. Mas acredito também q se Heath Ledger ñ tivesse morrido teríamos um filme totalmente diferente do q aconteceu, pois o Pinguim e Charada já estavam sendo explorados pelos roteiristas. Mas o produto final teve seus momentos geniais e seguiu uma linha mais realista como os anteriores de uma maneira nunca usada antes, claro q açgumas coisas funcionam mais q as outras e a presença de personagens como Jonathan Crane (o Espantalho) em todos os filmes criam uma série bem fiel ao q se propuseram os roteiristas.

    Reboot do Tim Burton de “Planeta dos Macacos” acredito q seja mais uma homenagem do diretor ao universo original, mas de sua maneira sombria de fazer seus filmes. Já os novos estão seguindo uma nova linha, q é sim muito bom, mas isso se ñ fizermos ligação nem com os originais, e menos ainda com a versão de Burton. Eu cresci assistindo os filmes antigos e ñ esperava mesmo q fossem tão estraordinários, mas ele é emocionante, pois segue uma outra linha, sem perder a essência, fora q os novos filmes se passam antes da terra ser dominada pelos macacos, sem contar q… todos já sabem o final do original, então a grande surpresa ai precisa ser com outras coisas seguindo uma nova origem.

    “Jurrassic Park – O Mundo dos Dinossauros” ñ é um Reboot, mas sim uma retomada na série, apesar de muitos dizerem o contrário. Esta muito claro em diversos momentos isso, seja com personagens q apareceram no primeiro filme, as referências, os “cenários” destruídos no primeiro filme e até mesmo o reaparecimento do T-Rex, as marcas entre outras coisas. Então a história se repete, mas com outros personagens. E de fato foi emocionante eu sai do cinema agitado, emocionado e totalmente deslumbrado.

    Também concordo q o remake de “As Tartarugas Adolescentes Mutantes Ninjas” do Michael Bay, tambem ficou péssimo, as caracterizações até q ficaram bacanas, bem modernas e monstruosas (exceto o Destruidor), mas as máscaras de Jim Henson eram muito melhores q aquilo, mas nem por isso, pois o filme é recheado de ação e efeitos especiais de ponta, o humor, as características dos personagens principais ficaram bem bacanas e até fiéis aos originais, seja quadrinhos, o desenho, e até mesmo o filme, o q na verdade a essência deles sempre foi aquela, mas o roteiro deixou muito a desejar, Megam Fox como April O´Neil não desceu nem um pouco, foi péssimo, agora os furos no roteiro, as explicações em demasia o tempo todo, o filme chega quase a ser ditádito e as mudanças drásticas nas origens e tudo mais. Salvaram só pelo visual, mas foi descepcionante q até guardei meus bonecos das Tartarugas Ninjas no guarda roupa de tão descepcionado q fiquei.

    “Robocop” novo só valeu mesmo pela ação também, o elenco de apoio e até pela nostalgia, eu só tive a oportunidade de ver “Robocop 2” no cinema, mas de fato ñ chega aos pés.

    “Exterminador: Gênesis” até q foi bacana, pois sendo remake, retomada ou continuação, faz referência apenas ao primeiro filme de um modo geral e ao segundo bem de leve, interresante e . (ponto), pois se formos seguir a linha do tempo em De Volta Para O Futuro e todos os filmes de viagem no tempo, já sabemos q sempre q isso acontece algo muda, e nunca de fato se corrige algo sem estragar outra coisa, looooooogo… tudo se altera, então partindo desse principio ele foi bem no roteiro (só acho q perdi meu tempo assistindo todos os filmes anteriores em 1 semana para ir ao cinema acompanhar o novo a toa). Mas Shwarzenegger está lá e isso já valeu o preço do ingresso.

    Qto aos “Caça Fantasmas”, eu estou com muito medo de estragarem, pois depois da morte de Harold Ramis (Egon) q também escrevia tanto os filmes qto a série animada, tudo mudou de rumo, e depois de tanto tempo acabaram criando esse conceito de serem mulheres, mas claro q concordo também q o elenco é de primeira, então é esperar pra ver, ansiedade a mil, pois eles são meus heróis de infãncia, do tipo q eu tive desde bonecos e hoje ainda coleciono filmes, caneca e tudo mais.

    “De Volta Para O Futuro” realmente é um tipo de filme q ñ precisa de reboot. Os 3 são perfeitos do jeito q são e até hoje são modernos.

    “Curtindo A Vida Adoidado” também é outro, Mattew Broderick é insubstituível e sua 4ª parede, impagável. O amigo de Ferris pra mim seria o Salsicha perfeito para os filmes do “Scooby-Doo” q é outro q só foi bacana o 2º q o primeiro foi muito infantilóide.

    “O Poderoso Chefão” sem Marlom Brando, Al Pacino e todo restante incluindo a direção precisa de Francis Ford Copolla, é outro q ñ se pode realmente mudar, já “Os Goonies” acho q até ficaria interessante se fizerem direito, apesar de também o bacana do filme ser do jeito precário q ele é e ao mesmo tempo grandioso.

    Bom é isso, concordo com tudo q disseram e recomendo tudo q citaram também (tirando Resident Evil q ñ gosto nem do jogo e nem dos filmes, pois morro de medo de zumbis hahahahaha…).