Quando me perguntam o por quê de gostar tanto da série Souls as respostas mais óbvias geralmente são: porque é difícil e é recompensador, porque é divertido, etc. sempre são respostas um tanto superficiais. Porém depois de recentemente ter fechado o Dark Souls 3, uma resposta completamente diferente surgiu para explicar o amor pela série.

Antes do texto

A trilogia até agora lançada fala sobre a saga de um morto vivo, nesse caso o jogador, para decidir o destino do “mundo” ou “continente”, apesar de ter jogado os três isso nunca ficou muito claro. Bom, o protagonista (você) não tem qualquer título ou personalidade, assim como muitos outros que já tentaram o jogo sempre deixa claro que você é apenas mais um e que provavelmente irá falhar na sua jornada. É perceptível nas conversas com os NPC’s (Non-Player Characters) que até certo ponto do jogo você é tratado com desprezo, desdenho, como alguém passageiro que provavelmente não irá muito longe e isso diferente dos demais jogos não coloca você em uma posição privilegiada com algum destino para a grandeza, a profecia fala de um morto-vivo que irá cumpri-la.

Aí você deve estar se perguntando, mas o que isso tem a ver com a dificuldade do jogo? Ou mesmo com o fato do jogo ser interessante por causa disso? A dificuldade do jogo é simplesmente um reflexo de o quão nada você é para aquele mundo, e vence-la faz parte da construção do seu papel como herói, você passa a construir seu caminho durante as horas de gameplay que são dedicadas ao jogo e como recompensa não só melhores equipamentos são dados, mas também o seu lugar como salvador (dos seus interesses ou do mundo). A forma como estes elementos funcionam juntos, além do vasto e misterioso lore (folclore), torna a série Dark Souls uma das melhores franquias da atualidade. Logo todos os elementos que tornam o jogo difícil e “injusto”, em certos momentos, são plenamente justificáveis do ponto de vista de quem você encarna, assim como o multiplayer que no jogo é tratado como viajantes de outros mundos ou invasores, ou seja, você está em uma linha temporal que se repete em outros mundos e tempos, o que irá acontecer nestes outros mundos depende das motivações de quem se dispôs a salva-los.

Após a experiência do completar os jogos, me deparei com pessoas que se propuseram a destrinchar o lore da série e encontrei vários vídeos contando sobre cada personagem desde NPC’s a Chefes, rumores, teorias, etc. o universo por trás é vasto e magnifico, além de misterioso assim como também trágico, Dark Souls envolve seu universo com sacrifícios feitos pelo poder ou pelo bem maior. A maioria do destino de seus personagens é a morte ou a loucura e demonstra porque aquele mundo precisa desesperadamente de um salvador. Como ficou perceptível eu me tornei um grande fã da série e não foi por menos, para quem gosta de fantasias ambientadas em épocas medievais, e de um bom desafio, o jogo entrega a melhor das experiências.

Depois do ultimo paragrafo

Loading Facebook Comments ...