O estúdio de Demon Slayer foi acusado de sonegar 139 milhões de Ienes.

O estúdio Ufotable, conhecido pelo sucesso estrondoso do anime aclamado pela crítica e que ganhou o prêmio de melhor anime do ano, Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer), acaba de ser acusado pelas autoridades japonesas de sonegar 139 milhões de ienes de impostos (aproximadamente R$ 6,5 milhões na cotação atual). A informação é da revista japonesa Mainichi Shimbun.

De acordo com a revista, o valor sonegado foi usado para financiar negócios da própria Ufotable.

A investigação do Ministério Público de Tóquio aponta que Hikaru Kondo, o fundador e atual presidente do estúdio Ufotable, foi o principal responsável pela violação, que foi comprovada com a descoberta de alterações na receita dos anos de 2015, 2017 e 2018.

Mas, após o ocorrido, advogado de Kondo emitiu um comunicado pedindo desculpas para os fãs e todos os envolvidos na situação, e afirmou que o valor já foi devolvido, o que aparentemente dá um fim no caso sem prisões ou represálias.

A primeira temporada de Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer) está disponível no Crunchyroll.

Leia Mais
[download+driver] Nvidia lança driver 270.61 WHQL(via gamevicio)
%d blogueiros gostam disto: