Resenha – Reconsturindo Amelia

Kate Baron, uma grande advoga, é interrompida no meio de sua reunião mais importante por uma ligação. Sua filha Amelia foi suspensa da escola cara e exclusiva em que estudava e precisava da sua presença para ser liberada. O que não fazia sentido, pois Amelia sempre foi o tipo de aluna e filha perfeita. Entretanto, ao chegar à escola uma hora mais tarde, ela recebe a notícia que Amelia estava morta.

Ela não acreditava na polícia. Simplesmente não fazia sentido. Por que sua filha pularia do telhado da escola? Ela sentia que as pessoas estavam escondendo algo dela, mas não tinha provas que justificassem a continuidade das investigações. Até que algum tempo após o evento, é surpreendida com uma mensagem anônima: “Amelia não pulou”.

O quanto você sabe sobre alguém que conhece a vida toda? Será que você sabe mesmo tudo sobre alguém só porque esta pessoa mora com você?

O livro me prendeu desde o início pelo jeito como a história é construída. A autora soube estruturar muito bem o suspense, alternando entre o ponto de vista de Kate, flashbacks da visão de Amelia ainda viva, posts em seu Facebook, mensagens de celular e e-mails. Tudo isso nos permite não apenas saber exatamente o que aconteceu, mas também entender profundamente as personagens e seus relacionamentos. Somos imersos no mundo de Amelia, a aluna e filha exemplar que lutava para encontrar seu lugar no mundo como qualquer adolescente. Tudo que escondia da mãe e seus motivos para isso, apesar das duas terem um ótimo relacionamento. Kimberly McCreight nos trouxe a vida de uma adolescente real, com a qual conseguimos nos identificar e questões importantes a serem tratadas.

O que poderia ser apenas mais um livro policial acaba ganhando outras dimensões ao discutir temas como bullying, sexualidade, intimidade, relacionamentos e amadurecimento. E a melhor parte: sem perder o ritmo. Reconstruindo Amelia me deixou apreensiva por boa parte da narrativa, sendo o tipo de livro impossível de largar. Houve um ponto em que eu mudava de ideia sobre quem era o assassino a cada página virada.

Entretanto, me sinto na obrigação de dizer que achei o final um tanto quanto decepcionante. Foi coerente, fez sentido, mas bem fraco comparado ao resto do livro. E apesar de não ter apreciado o modo como terminou, não achei ruim ao ponto de estragar o resto do livro, como já me aconteceu. Ainda recomendo aos fãs de uma boa história de investigação e suspense.

 

Título: Reconstruindo Amelia

Autor: Kimberly McCreight

Editora: Arqueiro

Número de Páginas:  352

Ano de Publicação: 2014

Editora Arqueiro

 

Leia Mais
Diablo III vai torturar sua alma na dificuldade Inferno
%d blogueiros gostam disto: