Desafio dado é desafio aceito! Tendo sido desafiada pelo colega Wagner Ávlis a expor minha relíquia nerd, apresento-lhes o Furby!

O Furby foi o mascote mais cobiçado do mundo pelas crianças do fim da década de 90 e início dos anos 2000. Ele foi criado pela Tiger Eletronics, porém com o boom do sucesso de vendas, foi adquirido pela Hasbro, sendo comercializado por ela a partir de 2005.

Furby's series
Alguns modelos dos monstrinhos mais fofinhos de todos os tempos!

A versão clássica do Furby surgiu no mercado em 1998, numa fase de transição entre os brinquedos puramente inanimados para os tecnológicos e interativos. Obviamente, o sucesso do bichinho foi imediato, considerado inteligente e educativo!

O “trocinho” lembra algo como uma mistura de coruja, ramster e Gremlins (sim, aqueles feiosos do filme), mas com as feições dóceis de um pet. Em sua versão original, o bichinho alimentado por pilhas era capaz de se comunicar com seu “dono”, pedir comida, dormir, aprender respostas a comandos, pedir carinho. Ele veio munido de jogos e brincadeiras interativas, uma inclusive muito similar ao clássico Genius, mas ao invés de sons, o Furby dava uma sequência de comandos de lugares do seu corpinho para serem tocados. A vibração dele com sequências executadas corretamente era muito divertida!

Relíquias da minha infância

Me lembro com muito carinho desse brinquedo e fiz questão de o conservar porque quando ele surgiu eu já não estava mais na considerada “fase de brincar”. Foi meu último presente de dia das crianças dado pela minha Mãe, Elismá, aos meus 15 anos e eu simplesmente fiquei maravilhada com ele! Além disso, por ser um brinquedo eletrônico e uma novidade, à época de seu lançamento o Furby era um brinquedo caro e minha família nunca foi rica, por isso estimo ainda mais o esforço que a minha Mãe fez para que eu me sentisse feliz!

Furby series 6
Meu Furby – perdoem não sair na foto, mas no momento estou no exterior e meus tesouros estão em posse da melhor guardiã – Mainha!

Além dessa maravilha, vou deixar um plus aqui, outra relíquia de criança oitentista: o LP com as músicas do melhor anime de todos os tempos, os Cavaleiros do Zodíaco! Esse me foi dado por uma das minhas irmãs… Infelizmente não me recordo qual das duas, então meu agradecimento fica para ambas, Sylvia e Symone!

“Faça elevar o cosmo no seu coração, todo mal combater, despertar o poder!”

Também tive inúmeros itens do tema, como o álbum de figurinhas que me rendeu muitas idas e vindas à banca de revista da pracinha, para comprar figurinhas e buscar meus brindes dos combos batidos! E o meu saudoso boneco do Shiryu, lindo, todo articulado, com armadura separada que poderia ser montada no corpo dele ou no formato do dragão! Infelizmente, esses se perderam em um processo de mudança de residência.

Reflexões

Não fui uma criança normal para os padrões da minha infância (pobre mamãe…), gostava de “brinquedos de meninos”, animes, jogos de todos os tipos. Felizmente tive a sorte de pertencer a uma família que me sempre me amou do meu jeitinho, mesmo sendo estranha rsrsrs.

Recentemente me perguntaram se eu não tive infância, pois ainda coleciono “brinquedos”. Eu tive infância, a melhor de todas! Tão boa que eu a conservo dentro de mim e vou vivê-la enquanto vida eu tiver! Sim, eu gosto de brinquedos e vou continuar brincando! Essa é a mensagem que deixo pra vocês, aproveitando o clima de nostalgia: não deixe sua criança morrer! Ganhar idade é inevitável, pois o tempo passa; envelhecer é questão de estado de espírito! Já dizia o Alphaville (é véia viu!): Forever young, I want to be forever young

E para seguir com a corrente de boas lembranças, eu desafio meu caríssimo amigo Yago Werner, esse headbanger fofo!

☛ Desafiado da próxima semana: Yago Werner.Yago Werner

Não deixem de conferir os desafios da série Sessão Nostalgia Nerd:

Série | Sessão Nostalgia Nerd – Apresentação

Série | Sessão Nostalgia Nerd – Os Superamigos