Fala, galera!

Visão Além do Alcance na área, e a nossa análise de hoje é sobre BLOODLINE, uma dentre as muitas séries disponíveis no nosso amado Netflix. Então, venha de mente aberta, porque de lá geralmente vem coisa boa.

História

“Nós não somos más pessoas, mas nós fizemos uma coisa má”. Assim Bloodline começa a ganhar sua atenção; porque, sim, pessoas boas podem fazer coisas ruins. Este drama familiar tenta mostrar como a linha do correto e incorreto pode ser facilmente transpassada e como o ser humano é corruptível, bastando um mero capricho para ceder às suas trevas interiores. Uma grande mentira do passado, pensada enterrada, pode sempre surgir inesperadamente: esta é a premissa de Bloodline. A história é contada em flashback, portanto podemos ter uma noção de que algo deu errado, o que não prejudica o enredo. John, Kevin, Meg, Sarah, Danny, Sally e Robert, os integrantes da família Rayburn, responsável por gerir um resort há mais de 50 anos, mas com muito a revelar. Os Rayburns tentam manter a pose de família perfeita e bem-sucedida, jogando a poeira para baixo do tapete, mas como bem sabemos, uma hora a sujeira acumulada começa a escapar. John, policial local, alterna-se nas tarefas de tentar manter sua família equilibrada, principalmente nas situações onde o irmão mais velho de John, Dani, a ovelha negra da família, coloca o status dos Rayburns em perigo, e de lidar com seus próprios demônios. Por falar nisso, o clima de suspense é constante e percebemos que cada um dos integrantes da família parecem estar a um ponto de deixar a máscara cair e revelar suas mazelas. Cansado das atitudes de Dani, o patriarca Robert o afasta da família, mas cede ao amor materno de Susan e permite sua volta. A história desenvolve-se focando na relação familiar e como cada um reage ao convívio com Dani novamente.

NEW YORK, NY - MARCH 03: (L-R) Katie Finneran, Ben Mendelsohn, Sissy Spacek, Todd A. Kessler, Daniel Zelman, Cindy Holland, Glenn Kessler, Jacinda Barrett and Kyle Chandler attend the "Bloodline" New York Series premiere at SVA Theater on March 3, 2015 in New York City. (Photo by Andrew H. Walker/Getty Images)
NEW YORK, NY  (Esquerda para direita) Katie Finneran, Ben Mendelsohn, Sissy Spacek, Todd A. Kessler, Daniel Zelman, Cindy Holland, Glenn Kessler, Jacinda Barrett and Kyle Chandler.

Série

A série criada por Todd Kessler, Daniel Zelman e Glenn Kessler foi produzida pela Sony e estreou em 20 de março de 2015 com 13 episódios. A segunda temporada conta com 10 episódios. As atuações de Kyle Chandler como John e de Ben Mendelsohn como Danny foram lembradas com indicações ao Emmy. Uma terceira temporada, sem data definida, estreará em 2017, finalizando a saga dos Rayburns em 10 novos episódios.

Porque Sim

* Personagens bem desenvolvidos;

* É interessante ver a quantidade de possíveis resultados para o desfecho, sem parecerem forçados;

* Atuações no ponto;

* Trilha sonora muito bem produzida;

* A história passa a sensação de realidade, você se questiona se não poderia ter acontecido em sua família e realidade aqui é legal;

Porque Não

* A história, buscando desenvolver bem os personagens, acaba por se tornar um pouco lenta;

* As atuações do núcleo juvenil são mais pobres do que o esperado;

* Por a história focar-se nos Rayburns, os personagens secundários não são bem explorados.

E é isso amigos! Como sempre, nosso objetivo é fazer você dar uma chance. Bloodline não vai entrar para a lista de melhores séries da sua vida, mas é honesta ao que se propõe e pode te surpreender. Então façam como sempre, vejam, comentem o que acham e comecem a contar os dias para o nosso próximo review.

COMPARTILHAR
Posts anteriorSr. Gamer | Museu do Video Game chega em São Paulo
Próximo PostAssassins Creed: novo trailer do filme é divulgado
NeZ teve uma sorte danada na infância,foi apresentando ao mundo dos games por seu tio, o qual tinha uma locadora de games e o presenteou com um Atari surrado. Depois disso o menino gostou da brincadeira e não parou mais. No mundo dos animes, porque não citar a influência da saudosa Rede Manchete, responsável pelo início da paixão com Os Cavaleiros do Zodíacos, assistido sempre em conjunto com seu irmão e amigos, o Tokusatsu favorito Jiraiya e Yu Yu Hakusho, homenageado em sua última tatuagem. Por falar nelas, duas e contando,mas que não chegue aos ouvidos da sua esposa, a Alemã é braba. De tanto colecionar, decidiu criar sua própria empresa de comércio de figuras de ação e estátuas, a King Puppen. Têm problemas em escolher qual Mangá ler primeiro.