Arquivos

Crítica – Gavião Arqueiro (2021)

Entre todas as produções da Marvel/Disney+ de 2021, “Gavião Arqueiro” é o mais incomum. E quem acompanha aqui nossa cobertura com spoilers semananal também sabe que, de muiktas formas, é o melhor.

Acostumados ao estranho ou ao cósmico, muitos fãs podem se assustar com o tom mais leve e mundano da trama, o que que lhe permite seu maior mérito: dar foco e equilíbrio aos elementos familiares desse universo. Para os que pensam que eu estou exagerando, voltem ao tom de “Homem de Ferro” em 2008. O que exatamente a história nos contava ali? Nada além de um conto divertido de super-herói que apenas salva o dia, com algum desenvolvimento de personagem ali na primeira camada. E nada mais. 

Buscando exatamente esse espírito na aclamada fase dos quadrinhos de Matt Fraction e David Aja, e buscando toques da jovialidade violenta no natalino “Duro de Matar“, finalmente dá ao último Vingador original esquecido o seu espaço para brilhar. 

Há defeitos, é claro. Em especial no formato apressado. Se temos aqui dois retornos basntante intrigantes e esperados, temos ainda a apresentação de duas novas personagens e todo o drama vivido pelo personagem de Jeremy Renner. É preciso dar os créditos para o ator que sempre se mostrou ser capaz de dar ao personagem o carisma e a carga dramática necessária. Mas, céus, que grande acerto foi a incorporação de Hailee Steinfeld ao elenco. Se a ideia era trazer uma passagem de bastão, muito obrigado Marvel. Quer ver mais dessa garota em ação.

Tudo isso se encaixa em uma receita que é a Marvel: extremamente divertida, com uma boa dose de emoção sincera. Seguir essa fórmula também significa, como muitos projetos da Marvel, sofrer de vilões decepcionantes, apesar de algumas surpresas divertidas. Não é o suficiente para tirar Hawkeye do alvo, e ele facilmente consegue ser o mais consistentemente ótimo de todos os novos programas do streaming do MCU. Pode não ser estranho, surpreendente ou redefinidor, mas com uma dinâmica central tão grande como essa, nem precisa.